sexta-feira, abril 13, 2012

Os Indicados


Depois de ler atentamente e considerar as críticas e sugestões apresentadas nos comentários postados no blog, os jurados chegaram ao resultado final e aqui está a lista dos Indicados que vai para a cédula oficial do 24º Troféu HQMIX.

Lembrando que a regra continua valendo, são até 7 indicados por categoria no entanto o votante poderá discordar e votar em um de sua própria escolha desde que esse cumpra os requisitos para competir. 

Sem mais delongas vamos a eles.
Comissão Organizadora
Marcelo Alencar - presidente

Adaptação para os Quadrinhos
A Cachoeira de Paulo Afonso (Pallas)
Clara dos Anjos (Cia. Das Letras)
Conto de Escola em Quadrinhos (Peirópolis)
Dom Casmurro (Nemo)
Fahrenheit 451 (Globo)
Fernando Pessoa e Outros Pessoas (Saraiva)
Vigor Mortis Comics (Zarabatana)

Chargista
Angeli (Folha de S. Paulo)
Benett (Folha de S. Paulo)
Dálcio Machado (Correio Popular)
Duke (O Tempo)
Gustavo Duarte (Lance)
João Montanaro (Folha de S. Paulo)
Quinho (Estado de Minas)

Caricaturista
Alan Souto Maior
Baptistão
Cavalcante
Gustavo Duarte
Loredano
Manohead
Thiago Hoisel

Cartunista

Cau Gomes 
Dálcio Machado
Duke
Jota A
Junião
Léo Martins
Silvano Mello

Desenhista Nacional
Aloísio de Castro (Carcará)
Danilo Beyruth (Necronauta 2)
Gustavo Duarte (Birds)
Lourenço Mutarelli (Quando meu Pai se Encontrou com o ET Fazia Um Dia Quente)
Marcelo Lelis (Saino a Percurá Ôtra Vez)
Rafael Albuquerque (Tune 8 e Vampiro Americano)
Rafael Coutinho (O Beijo Adolescente)

Desenhista Estrangeiro
Cyril Pedrosa (Três Sombras)
Daniel Clowes (Mundo Fantasma)
David Mazzucchelli (Asterios Polyp)
Jacques Tardi (Era A Guerra de Trincheiras)
Milo Manara (Bórgia – Tudo é Vaidade)
Oliver Copiel (Thor)
Shaun Tan (A Chegada)

Destaque Internacional
Ana Luiza Koehler
Fábio Moon e Gabriel Bá
Ivan Reis
Mike Deodato
Rafael Albuquerque
Rafael Grampá
Ricardo Manhães

Edição Especial Nacional
Encruzilhada (Leya/Barba Negra)
Histórias do Clube da Esquina (Devir)
Morro da Favela (Leya/Barba Negra)
Oeste Vermelho (Devir)
Saino a Percurá - Ôtra Vez (Zarabatana)
Tune 8 (Independente)
Vigor Mortis Comics (Zarabatana)

Edição Especial Estrangeira
A Chegada (SM)
Asterios Polyp (Cia. das Letras)
Daytripper (Panini)
Era a Guerra de Trincheiras (Nemo)
Mundo Fantasma (Gal Editora)
Quando lá Tinha o Muro (Tinta Negra)
Três Sombras (Cia. das Letras)

Editora
Cia. Das Letras
Conrad
Devir
Leya/Barba Negra
Nemo
Panini
Zarabatana

Livro Teórico
A História em Quadrinhos no Brasil - Waldomiro Vergueiro e Roberto Elíseo Santos (Laços)
Ângelo Agostini - Gilberto Maringoni (Devir)
Enciclopédia dos Quadrinhos - Goida e André Kleinert (L&PM)
Faces do Humor, uma Aproximação entre Piadas e Tiras - Paulo Ramos (Zarabatana)
Histórias em Quadrinhos & Educação - Formação e Prática Docente - Elydio dos Santos Neto e Marta Regina Paulo da Silva - Orgs. (Editora Metodista)
Linguagem HQ - Nobu Chinen (Editora Criativo)
Super-Heróis, Cultura e Sociedade - Nildo Viana e Iuri Andréas Reblin - Orgs. (Editora Ideias & Letras)

Novo Talento – Desenhista
André Leal (São Jorge da Mata Escura)
Daniel Og (Yuri, Quarta-feira de Cinzas)
Eduardo Damasceno (Achados e Perdidos)
Lu Cafaggi (Mix Tape)
Mário César (Entrequadros)
Magno Costa e Marcelo Costa (Oeste Vermelho e Matinê)
Rael Lyra (MSP Novos 50)

Novo Talento – Roteirista
Hector Lima (MSP Novos 50)
Lillo Parra (Sonho de Uma Noite de Verão)
Luís Felipe Garrocho (Achados e Perdidos)
Magno Costa (Oeste Vermelho)
Mario César (Entrequadros)
Raphael Fernandes (Ditadura no Ar)
Vitor Cafaggi (Valente para Sempre e Duo.tone)

Produção Para Outras Linguagens
Angeli 24h (Documentário)
As Aventuras de Tintim (Filme)
Batman: Ano Um (Longa de Animação)
Capitão América: O Primeiro Vingador (Filme)
O Ogro (Animação)
Pieces (Teatro)
Walking Dead (Série de TV)

Projeto Editorial
1.000 (Barba Negra)
Achados e Perdidos (Independente)
Coleção Fierro (Zarabatana)
Coleção Ópera em Quadrinhos (Ática/Scipione)
Cripta (Mythos)
Graffiti 76% Quadrinhos #21 (Independente)
MSP Novos 50 - Mauricio de Sousa por 50 Novos Artistas (Panini)

Publicação De Aventura/Terror/Ficção
Birds (Independente)
Combate Inglório (Gal Editora)
Cripta (Mythos)
Fábulas (Panini)
Fierro Brasil (Zarabatana)
J. Kendall: Aventuras de uma Criminóloga (Mythos)
Os Mortos-Vivos (HQM Editora)

Publicação De Clássico
Agente Secreto X-9 (Devir)
Arzach (Nemo)
Combate Inglório (Gal Editora)
Cripta (Mythos)
Fantasma – A Saga do Casamento (Kalaco)
Garra Cinzenta (Conrad)
Gen, Pés Descalços (Conrad)

Publicação De Humor Gráfico
Antes Charge do que Nunca (Atorres)
Arvres (Orlando Pedroso)
Caminhos do Santiago (Santiago)
Caricaturas de Letra (Biratan)
Catálogo do Festival Internacional de Humor do Rio de Janeiro (vários)
Só Futebol (Duke)
Uma Patada com Carinho (Chiquinha)

Publicação De Tira
Agente Secreto X-9 (Devir)
Geraldão Espocando a Cilibina (Almedina)
Iscola... O Crime (Independente)
Macanudo # 4 (Zarabatana)
Ordinário (Cia. Das Letras)
Rei Emir Saad – O Monstro De Zazanov (Barba Negra)
Ultralafa (Barba Negra)

Publicação Erótica
Black Kiss (Devir)
Bórgia – Tudo é Vaidade (Conrad)
Futari H (JBC)
Golden Shower 2 (Independente)
Hentai Gold (Geek)
O Perfume do Invisível – Edição Completa (Conrad)
Velta & Mirza (Júpiter II)

Publicação Independente de Autor

Aparecida Blues (Biu e Stêvz)
Birds (Gustavo Duarte)
Duo.Tone (Vitor Cafaggi)
Nanquim Descartável 4 (Daniel Esteves)
O Beijo Adolescente (Rafael Coutinho)
SOS (Felipe Nunes)
Tune 8 (Rafael Albuquerque)

Publicação Independente De Grupo
Almanaque Gótico
Café Espacial
Gibi Gibi
Golden Shower 2
Graffiti 76%
Tarja Preta 7
Zine Extreme

Publicação Independente Edição Única
Achados e Perdidos (Eduardo Damasceno e Luís Felipe Garrocho)
Birds (Gustavo Duarte)
Duo.tone (Vitor Cafaggi)
Mix Tape (Lu Cafaggi)
O Louco, a Caixa e o Homem (Daniel Esteves e Will)
Quadrinhos A2 (Cristina Eiko e Paulo Crumbim)
São Jorge da Mata Escura (Marcello Fontana e André Leal)

Publicação Infanto-Juvenil
Disney Gigante (Abril)
Epic Mickey (Abril)
Joca e a Caixa (Cia. Das Letras)
Mendelévio e Telúria: Histórias tão Pequenas de Nós Dois
Pateta faz História (Abril)
Pequeno Pirata (Leya/Barba Negra)
Turma da Mônica Jovem (Panini)

Publicação Mix
1000-1 (Cachalote/Barba Negra/Leya)
Fierro Brasil (Zarabatana)
Golden Shower 2 (Independente)
Mad (Panini)
MSP Novos 50 (Panini)
Tarja Preta (Independente)
Vertigo (Panini)

Roteirista Nacional
André Diniz (Morro da Favela)
Carlos Ferreira (Kardec)
Daniel Esteves (O Louco, a Caixa e o Homem e Nanquim Descartável)
Lourenço Mutarelli (Quando meu Pai se Encontrou com o ET Fazia Um Dia Quente)
Marcelo Cassaro (Dbride: A Noiva do Dragão)
Vitor Cafaggi (Duo.tone e Valente para Sempre)
Wellington Srbek  (Ciranda Coraci e o Senhor das Histórias)

Roteirista Estrangeiro
Brian Wood (ZDM e Vikings)
David Mazzucchelli (Asterios Polyp)
Giancarlo Berardi (Julia Kendall e Ken Parker)
Jacques Tardi (Era A Guerra de Trincheiras)
Pierre Paquet (Quando eu Cresci)
Robert Kirkman (The Walking Dead)
Shaun Tan (A Chegada)

Tira Nacional
Bifaland (Allan Sieber)
Malvados (André Dahmer)
Manual do Minotauro (Laerte)
Níquel Náusea (Fernando Gonsales)
Ocre (Gilmar)
Quase Nada (Fábio Moon e Gabriel Bá)
Um Sábado Qualquer (Carlos Ruas)

Web Quadrinhos
Dinamica de Bruto – Bruno Maron
Ledd - J.M. Trevisan e Lobo Borges

Meu Monarca Favorito - Tiburcio
Quadrinhos A2 - Cristina Eiko e Paulo Crumbim
Quadrinhos Rasos - Eduardo Damasceno e Luís Felipe Garrocho
Terapia – Mario Cau, Rob Gordon e Marina Kurcis

Tune 8 – Rafael Albuquerque 

Web Tiras
A Vida com Logan – Flávio F. Soares
Minha Talentosa Mão Direita - Gomez
Ryotiras - Ryot

Malditos Designers - Rômulo 
Um Sábado Qualquer – Carlos Ruas
Vida e Obra de Mim Mesmo – Ricardo Coimbra
Will Tirando – Will Leite

28 comentários:

Mario Cau disse...

Caríssimos,
Agradeço de coração a indicação na categoria Wrb Quadrinhos (e a criação da distinção entre tira e quadrinhos pra web).

MAS gostaria de esclarecer que eu não sou o único autor de Terapia.
Gostaria que fossem incluídos os nome dos roteiristas: Rob Gordon e Marina Kurcis.

Obrigado!

RUBENS JUNIOR disse...

Hermanos, parabéns a todos os indicados!
Legal ver algumas alterações nas categorias e algumas inclusões nas indicações. Já valeu a discussão.

Obs à comissão: Curti muito aqueles cards dos artistas distribuídos no último Troféu HQMIX. Poderiam prosseguir com esta idéia, incluindo sempre novos artistas nestes cards. Ficou muito bacana.

Abraço!
Rubens Junior

esteves-hqemfoco disse...

Bem legal ver alterações e inclusão de alguns que estavam de fora. Por outro lado, infelizmente teve a saida de alguns autores e obras que tb mereciam.
Mas é difícil mesmo, com tanta produção de qualidade.

Só queria fazer um apontamento que julgo essencial:
Web Quadrinhos: Malditos Designers
Web Tiras: Tune 8

Acho que nesse caso houve uma inversão, pois o "malditos designers" é tira e o "Tune 8" é uma história seriada, que em nada se aproxima de tira.
Se trocassem um com o outro de lugar estaria perfeito.

Abraços!
daniel esteves

Lucio Luiz disse...

Gostei da alteração de publicação de caricaturas, cartuns e charges para uma só categoria chamada publicação de humor gráfico.

Porém, lamento muitíssimo a ausência da categoria Mídia sobre quadrinhos. Especialmente hoje em dia, com uma quantidade grande de bons sites, periódicos, blogs, podcasts, videologs, etc... sobre quadrinhos.

PS: Aproveito para perguntar sobre a categoria dissertação (e afins). Quando serão divulgadas as datas e formas de inscrição?

PS2: Aproveito para lembrar de uma sugestão antiga de estender as premiações ligadas a pesquisa para uma categoria chamada "Artigo acadêmico/científico", que abrangeria as pesquisas publicadas em anais de congressos brasileiros e revistas acadêmicas/científicas nacionais (algo muito importante e que estimularia muitos pesquisadores).

PS3: É um ótimo videogame :)

akira sanoki disse...

Olá, legal ver que as discussões valem bem a pena.

Minha grande dúvida é sobre a categoria Mídia Sobre Quadrinhos, o que aconteceu com ela?

Espero que tenha rolado um descuido e não colocaram agora, pois se deixou de existir devo falar que é um erro enorme. Todos nós sabemos que necessitamos de divulgação e hoje temos ótimos programas e sites que falam sobre os quadrinhos, não consigo imaginar esse HQMix sem essa categoria. Eliminá-la seria um desrespeito muito forte como os meios que falam sobre os nossos trabalhos.

Gostaria muito de saber o que aconteceu.

abraço

JAL disse...

Olá Akira e Lucio, A categoria mídia está em suspenso até que se encontre uma solução para o problema de haver uma competição injusta entre TV, blogs, sites, impressos e até rádio no mesmo ítem. Não podemos também ter um ítem para cada categoria já que a critica antiga era de que dávamos muitos troféus e precisava de uma enxugada. Sobre o desrespeito a que o Akira fala, não é justo. Estamos agora com um juri da mídia justamente para homenageá-los. E são cinco ao invés de um na categoria mídia.

Vencys_lao disse...

Quero agradecer essa indicação ao Premio HQMIX e dizer que fiquei muito honrado com a Indicação de Web Comics...

Isso é um puta incentivo pra continuar com a história!

Só tenho a agradecer e parabenizá-los pela democratização! =D

Rob Gordon disse...

Caros:

Como co-roteirista da webcomic Terapia, tenho apenas a agradecer pela indicação! Muito obrigado de verdade, em nome de toda a equipe!

Gostaria apenas de pedir que o nome da equipe completa (Eu e a Marina Kurcis) fosse incluído ao lado da obra!

Mas muito obrigado mesmo pela lembrança e pelo apoio não apenas ao nosso trabalho, mas a todas as HQs indicadas!

Lucio Luiz disse...

Jal,

Obrigado pela pronta resposta. Entendo a posição da comissão organizadora e sei que a decisão foi tomada com a melhor das intenções, mas, respeitosamente, gostaria de discordar.

Eu concordo em enxugar as categorias (tanto que elogiei a fusão de três categorias em publicação de humor gráfico), mas creio que a mutiplicidade das mídias não é empecilho para a existência a categoria "Mídia sobre quadrinhos". Se fosse o caso, não poderia também, por exemplo, haver a categoria "Produção para outras linguagens", que envolve mídias distintas e de difícil comparação.

Em minha percepção, não vejo problema englobar numa mesma categoria sites, blogs, TV, rádio, etc... O foco, afinal, é o quanto aquele programa/revista/site/etc. é importante para a divulgação do quadrinho em nosso país e o quão bem o trabalho é feito. Creio que todos que votamos na fase final do troféu conseguimos fazer essa observação.

Porém, como disse, entendo seus argumentos e agradeço por ter explicado as razões que levaram à exclusão da categoria. Ao menos não ficam mais dúvidas sobre o assunto. O fato de eu discordar não signigica que eu não respeite a decisão da comissão organizadora :)

Sidney Gusman disse...

Caros, abaixo todos os posts que coloquei no Twitter a respeito dos indicados.

Na ordem.

Saiu a cédula final do HQ Mix. É uma lista bem variada, apesar de eu discordar de muita coisa.

Coisas que não entendi no HQ Mix: no ano passado, MSP + 50 foi tirado de Projeto Editorial; neste, MSP Novos 50 entrou. :-/

Coisas que não entendi no HQ Mix: Tune 8, do @rafaalbuquerque, não é webtira! :-/

Coisas que não entendi no HQ Mix: Vigor Mortis não é uma adaptação, mas sim histórias novas criadas a partir de algo que existia.

Coisas que não entendi no HQ Mix: achei uma pena o @yurimoraes e seu Garoto Mickey não terem sido indicados em nada.

Coisas que não entendi no HQ Mix: uma pena Conan - O libertador não ter entrado em clássico ou álbum de aventura.

Coisas que não entendi no HQ Mix: a ausência de Noite na Taverna, em adaptação. Pra mim, imperdoável.

O HQ Mix não tem mais a categoria Mídia sobre quadrinhos. Mas o @universohq estará lá cobrindo a entrega dos prêmios, como sempre.

Coisas que não entendi no HQ Mix: eu queria ver o final de Preacher indicado em publicação de ficção, terror e aventura. :-(

Pra não dizer que não falei das flores... Parabéns a todos os indicados ao HQ Mix. :-)

Abraço

RUBENS JUNIOR disse...

Bom, não havia comentado nada pois achei que a categoria MÍDIA SOBRE QUADRINHOS existia, só não estava aberta a opiniões públicas, e seria votada numa comissão fechada.

Mas como parece "oficial" que ela não existirá nesta edição do troféu, como muitos outros do ramo, considero enorme equívoco esta decisão. Principalmente pelo motivo de "haver problema numa competição injusta" entre as mídias. Acho que a comissão existe exatamente para discutir e resolver estes problemas, e não excluir categorias por existirem problemas.

Como já comentei nas pré-indicações, a categoria "Produção para outras linguagens" apresenta muito mais injustiça ainda, com pequenas produções brasileiras competindo com mega produções hollywoodianas... no entanto a categoria está aí. Antes participar de forma "injusta" do que ser simplesmente excluído das categorias.

Então acredito que ainda vale a inclusão desta categoria neste troféu, mesmo que seja difícil comparar blogs, com podcasts, com revistas, com tv, etc... pois ter integrantes (mesmo que sejam 5) no juri que trabalham com Mídias sobre Quadrinhos não substitui o prestígio de conter a categoria no prêmio e nomear os 7 indicados. É a mesma coisa que tirar a categoria de Editoras pela razão de que há 5 editores participando da comissão julgadora, ou tirar a categoria Melhor Desenhista pois já tem 5 desenhistas na comissão julgadora. Não é a mesma coisa.

Nem entro no mérito de opinar "quem são os melhores" ou "quem deveriam ser os indicados" (isso sim fica a cargo do juri julgar), apenas considero imprescindível a presença ETERNA desta categoria MÍDIA SOBRE QUADRINHOS num prêmio de tamanha importância.

Abraço!
Rubens Junior

Max Sawaya disse...

Olá pessoal!

Não posso negar que é uma surpresa pra mim a indicação de Pieces... em Peças. Agradeço muito.

Parabéns a todos os indicados! Não conheço todos os trabalhos, mas alguns, e os que conheço sei que são de muito boa qualidade.

Abraços

Max Sawaya

Denis Mello disse...

Macacada Urbana com 3 páginas, uma história interrompida no início foi indicada.
Não vou nem puxar sardinho pro meu lado com a Beladona (no mesmo site Petisco e que tava mais páginas publicadas em 2011 que Macacada), mas o Nem Morto do Leo Finocchi é uma HQ bem legal e amarrada.

Macacada tem 3 páginas, e não da pra entender a proposta da história, não dá mesmo! E não dá pra entender a indicação, que me desculpe o autor, mas nem da pra saber se é bom ou ruim, porque não deu nem tempo de apresentar a história e entender o que acontece, ou acontecerá, a proposta, nada.

Poderia até ser bom, mas nem deu tempo pra analisar, sinceramente. Ta no mesmo site que minha história e da Ana Recalde (http://petisco.org/beladona/), mas acho que indicações pra um prêmio desse devem ser por merecimento, e o Nem Morto é bacana de verdade:

http://nemmorto.com


Abraços, e parabéns por tudo, principalmente por terem ouvido as criticas do post anterior, ficou muito mais bacana agora. Não é um dever fácil, e eu nem queria falar nada, mas confesse que fiquei meio perplexo, desculpem qualquer coisa.

esteves-hqemfoco disse...

Uma pena mesmo tirarem a Categoria de Mídia sobre Quadrinhos. Acho que podiam rever a decisão.

Achei legal quando juntaram "site, blog e revista" num só prêmio, afinal, se precisam enxugar categorias melhor que seja da mídia, do que dos artistas e das obras, certo?
Dessa forma tinha ficado "justo" concorrerem juntos por uma lembrança e depois pelo troféu.

Mas acho injusto tirar, pois conquistaram seu espaço dentro do HQMIX. É difícil comparar mídias diferentes? Claro que é, ok. Mas a opção "não compará-las" e não ter esse prêmio é mais complexa, ainda mais pq não tem mais o prêmio de jornalista também.

Sidney Gusman disse...

A respeito da categoria Mídia sobre quadrinhos, penso que ela tinha, sim, valor.

Talvez tenham achado que o voto estava "viciado", por causa das vitórias do Universo HQ.

E, como editor-chefe do site, me sinto extremamente à vontade pra dizer que, sim, isso podia estar acontecendo. Mas não apenas nesta categoria. O mesmo poderia valer para chargista, sem nenhum demérito ao maravilhoso Angeli.

Quando integrei a comissão, cheguei a sugerir que, em todas as categorias em que não era julgada uma obra, mas sim o trabalho do ano como um todo, se o ganhador se repetisse por dois ou três anos seguidos, ele não concorresse no seguinte.

Na época, não acharam justo. Pode até não ser, mas, na minha modesta opinião, abriria chance para outras pessoas/equipes que há anos fazem ótimos trabalhos.

Eu já havia comentado isso no Twitter, em entrevistas e podcasts, mas acho que faltava registrar aqui.

Abraço

Lucio Luiz disse...

Acho que os organizadores poderiam levar em conta os pedidos até o momento unânimes pela categoria "Mídia sobre quadrinhos" e voltar com ela (até agora, a maioria dos comentários foi mais sobre a inexistência dessa categoria do que sobre qualquer outro assunto).

Tenho certeza que todos os quadrinistas, profissionais da área e leitores por aqui não acham que a categoria é injusta. Pelo contrário: até agora, todos acham que injusto é ela não existir. Por favor, reconsiderem.

RUBENS JUNIOR disse...

Interessante este último comentário do Sidão.

Realmente percebo que há sim algumas indicações meio "viciadas", não só aqui, mas ocorre normalmente em muitas premiações.

Penso que, como o prêmio é anual, é possível destacar os melhores do ano em questão especificamente. Embora que, no conjunto da carreira, alguns indicados sejam tops incontestáveis, as vezes, não são o maior destaque em determinados anos.

Um exemplo, eu considero o Grampá um dos melhores desenhistas brasileiros da atualidade (pronto, já não é mais segredo). Porém, como ele mesmo disse pelo twitter, não publicou nada além de algumas capas em 2011. Mesmo assim é um dos indicados. Talvez hajam outros destaques...

O mesmo penso sobre Angeli e Laerte, que são alguns dos tops mundiais no que fazem, o que não quer dizer que, em algum determinado ano, alguém não tenha se destacado mais do que eles.

Da mesma forma, em 2011 muitos trabalhos novos surgiram e se destacaram em MÍDIAS SOBRE QUADRINHOS, que valem, no mínimo, uma indicação. E talvez até vençam grandes mídias que estão no mercado há milênios, não por serem melhores, mas talvez, por se destacarem mais no ano. Isso vale para todas as categorias...

Não queria fazer o papel do "chato", mas acompanho o imenso trabalho de muitas mídias e vejo o quanto ralam, para nem sequer terem categoria no prêmio...

Outro detalhe: a gente que é artista, ganha remuneração vendendo revista e produtos em geral, e mantemos sites e blogs no ar para vender esse nosso trabalho. Normalmente quem trabalha em MÍDIAS PARA QUADRINHOS não ganha nada! A maioria da galera faz por puro amor pelos quadrinhos mesmo! É questão de honra prestigiar essa gente.

Mesmo que ganhe sempre os mesmos e nada mude, ainda assim vale a pena manter a categoria

Abraço!
Rubens Junior

Carlos Eduardo Novaes disse...

Olá,

Parabéns aos indicados ao prêmio este ano. Sempre bom ver ótimos trabalhos serem reconhecidos.

Respeito a posição da organização do HQ&MIx de retirar a categoria MÍDIA SOBRE QUADRINHOS, mas acho realmente uma pena.

Como já mencionado acima, normalmente os envolvidos neste quesito o fazem mais por prazer do que por retorno financeiro.

Sempre comentei com o Rodrigo Febrônio e a Daiane Crepalde ( meus "parceiros no crime" do programa Banca de Quadrinhos ) que o simples fato de sermos indicados já é uma alegria imensa.

Assim como acredito que todos os outros indicados na mesma ou em diferentes categorias também ficam contentes pela lembrança do trabalho em um evento tão prestigiado.

Mais que isso, uma clara demonstração de que estamos no caminho certo ao divulgar o trabalho de algo que todos adoram.

Todos querem ganhar, claro. Mas ver alguém do teu segmento receber o prêmio é o estímulo para melhorar e tentar chegar ao nível do vencedor no ano seguinte.

Até por isso acredito que, se existe uma dúvida com relação a fórmula de composição da categoria, ela não deveria ter sido mexida, pois neste caso, retirar a categoria mais prejudica o trabalho do que ajuda.

Espero que os envolvidos nas decisões referentes ao prêmio cheguem logo á uma decisão sobre como proceder com a categoria.

Obrigado, e vejo todos vocês no HQ&Mix !

"Carlão" Novaes
Programa Banca de Quadrinhos

Rose Araujo disse...

Obrigada pela indicação do meu livro "Iscola... o Crime" na categoria Publicação de Tiras.
Feliz por estar concorrendo com pessoas talentosas! :)

Paulo Crumbim disse...

Muito, muito obrigado pela indicação do Quadrinhos A2 e parabéns pela distinção entre web quadrinhos e web tiras

Abraço e parabéns a todos os indicados!

Maurício Muniz disse...

Me junto ao coro dos que pedem a volta do prêmio "Mídia sobre Quadrinhos".

Sei que parece estranho mesmo colocar na mesma categoria sites, revistas, podcasts, programas de TV e de internet e outros, mas acho que mesmo uma mera indicação é um ótimo meio de reconhecer o trabalho de profissionais e amadores que críticam, comentam e divulgam HQs mais (muito mais!) por amor a elas do que por compensação monetária ou de qualquer outro tipo.

Acho que podcasts como o MATANDO ROBÔS GIGANTES - que indicam ótimas HQs e ajudam nas vendas das pequenas e grandes editoras -, sites como o PAPO DE QUADRINHO do Jota Silvestre - que fez um ótimo trabalho dando espaço para a discussão sobre a nova lei de cotas nos quadrinhos - e o blog do GUIA DOS QUADRINHOS - que vem publicando matérias e notícias - merecem ao menos o reconhecimento de uma indicação ao prêmio.

Acho que esta é uma categoria onde realmente o importante é competir e ser lembrando, mesmo sem levar pra casa o troféu!

Em tempo: agradeço a lembrança de títulos da Gal Editora na lista final... mas (última reclamaçãozinha), tiraram SUPERMAN VS MUHAMMAD ALI da categoria "Publicação de Clássico"? Era pra ele que iria o meu voto! =(

Abraços,

Maurício Muniz

Marcello disse...

Toda a equipe do São Jorge da Mata Escura agradece muitíssimo as indicações e para comemorar e divulgar a HQ, disponibilizamos a obra na íntegra para leitura on line, mas somente durante o período de votação.
Leiam... divulguem... votem :)
Segue o link.

http://quadro-a-quadro.blog.br/?p=15302

Cadu Simões disse...

Como criador e gerenciador do Petisco, junto com o Will e o Daniel Esteves, gostaria de deixar registrado que fiquei contente com a indicação de uma das webcomics que fazem parte do nosso coletivo, Terapia, mas acho que não seria o momento de ter indicado uma outra de nossas webcomics, Macacada Urbana.

Digo isso pois gosto bastante do trampo do Vencys Lao, autor de Macacada Urbana, mas sua webcomic ainda está “prematura”, com apenas 3 páginas publicadas até agora, portanto sua indicação não é justa com os diversos outros quadrinistas cujas webcomics tiveram maior publicação e regularidade no ano de 2011 e que poderiam ter ocupado essa indicação. Tenho certeza que assim que o Vencys Lao der prosseguimento a publicação de Macacada Urbana, e a história progredir mais, ela com certeza estará apta a ser indicada a diversos Troféus HQMix futuramente, mas não ainda.

Terapia, por sua vez, foi uma indicação acertada, pois além dessa webcomics já ter uma boa quantidade de páginas publicada, o time de autores dela, Rob Gordon , Marina Kurcis e Mario Cau, vem fazendo um bom trabalho e mantendo a regularidade de publicação. E o Mario Cau, em destaque, vem imprimindo nas páginas de Terapia soluções extremamente criativas no que diz respeito a narrativa e quadrinização, e também experimentando vários tipos de traços e técnicas na composição dos desenhos.

Por fim, parabenizo a organização do Troféu HQMix por ter feito a divisão das webcomics em duas categorias, “Web Quadrinhos” e “Web Tiras”, contemplando deste modo a diversidade da produção dos quadrinhos publicados na Internet. E essas categorias também ajudam a derrubar o pensamento retrogrado de que histórias em quadrinhos só podem ser consideradas “publicações de fato” se estiverem impressas, e contribuem assim para consolidar a Internet como um veículo viável (e extremamente democrático) para a publicação de HQs.

Zé Roberto Graúna disse...

Eu continuo entendendo que alguns equívocos são flagrantes, por exemplo, alguns artistas são indicados em categorias onde nunca atuam ou atuam esporadicamente; e por caricaturistas que estão na lista dos “melhores” e não passam de bons artistas em franca evolução, mas com trabalhos totalmente inferiores a outros que estão na mídia há anos e que raramente são sequer citados.
Um amigo comentou comigo que parece que a idéia dos organizadores é justamente sair da “mesmice”, mas eu entendo que se a intenção é premiar “os novos” que então mudem o título do prêmio para “caricaturista revelação” ou “caricaturista do futuro”. Se é para apontar o melhor, que sejam indicados os melhores. E se o prêmio é o mais importante das artes gráficas na América Latina, que esses nomes sejam destaque de fato nesse meio, e não apenas na internet, já que alguns nomes citados raramente publicaram em algum lugar.
Além do mais, ausências flagrantes que sinto nessas indicações, além da categoria Caricatura – e isso não é de hoje – são a editora Ygarapé e o cartunista Jorge Guidacci. A Ygarapé lançou nos últimos anos diversas publicações interessantes e nunca é lembrada. Já o Guidacci é mais uma vez esquecido como se as obras “Camisa Preta”, parceria com Nani; e “O Crocodilo” não tivessem a menor importância, passando batido aos olhos da comissão julgadora.
Para terminar, apesar de eu não conhecer na amplitude necessária todos os indicados nas categorias “Publicação de Humor Gráfico” ou “Projeto Editorial”, duvido muito que estas sejam realmente superiores ao belíssimo livro “Noel é 100”, concebido para encerrar as homenagens do centenário de Noel Rosa. Me sinto um pouco constrangido em citar o livro Noel é 100 nessa postagem, justamente porque estou, mesmo como convidado, envolvido no projeto, mas acho inadmissível que um livro tão bem feito não seja sequer incluído entre aqueles que realmente se destacaram em 2011.
Como nem tudo se resume em críticas, os organizadores do HQ Mix merecem todas as felicitações por abrirem espaço a todos nós. Não me lembro de algum outro prêmio, salão de humor ou evento semelhante onde os responsáveis dão a cara para bater. Tenho certeza que assim, vamos ter um HQ Miz, que já é ótimo, cada vez melhor e mais democrático. Parabéns a todos!

manohead disse...

Agradeço de coração a indicação na categoria caricatura, é sem dúvida uma honra estar ao lado de grandes ídolos e mestres que ali estão. Obrigado a todos que acreditaram e deram credibilidade ao meu trabalho.

Aloísio de Castro disse...

Estou muito feliz e honrado em ser um dos indicados no 24º HQ MIX, ao lado desses grandes artistas do quadrinho nacional. Muito obrigado.

Tiburcio Illustrator disse...

Fiquei muito feliz de ver a webcomic Meu Monarca Favorito aqui nesta lista.
Fiquei feliz mesmo então de ver o Brasil representado nessa lista, um Brasil pujante em suas criações de HQ e que se for divulgado justo e corretamente pode sim, galgar o espírito de novos leitores e conquistá-los.
Abrir os olhos para o novo, para os demais autores espalhados pela web é mais do que um dever, é uma missão dos jurados desse premio que visa fomentar o quadrinho nacional.
Que seja essa uma bandeira que possamos levar adiante, todos juntos e visando o bem comum.
Agradeço a indicação.
Obrigado.

Mario Cau disse...

Vocês perceberam que o Vitor Cafaggi foi indicado na categoria Roteirista E Roteirista Revelação?